terça-feira, 16 de dezembro de 2014

'A menina que emprestava livros' é finalista do Prêmio VivaLeitura 2014



Apaixonada pelo livro chamado “A menina que roubava livros”, de autoria de Markus Zusak, Clemilsa Alves teve a ideia de levar livros para emprestar aos moradores das áreas rurais do município de Xapuri, no Estado do Acre.
Dessa história nasceu o projeto “A menina que emprestava livros”, que conta com mais 5 auxiliares, agentes de leitura que levam livros, contação de histórias, alegria e a magia da leitura para os seringais da região.
Escolhida entre os 20 finalistas do Prêmio – entre as 5 da sua categoria (Promotor de leitura – pessoa física) – Clemilsa representará o Acre a região norte e participará da cerimônia de premiação dos finalistas que acontecerá no dia 16 de dezembro, no Salão Nobre do Congresso Nacional, em Brasília (DF).

Sobre o Prêmio

O Prêmio VIVALEITURA foi criado depois do Ano Ibero-americano da Leitura comemorado em 2005, com o objetivo de estimular, fomentar e reconhecer as melhores experiências que promovam a leitura. Exclusivamente cultural, o Prêmio VivaLeitura tem abrangência nacional e integra as ações do Plano Nacional do Livro e Leitura (PNLL). Trata-se de uma iniciativa do Ministério da Cultura (MinC), do Ministério da Educação (MEC) e da Organização dos Estados Ibero-americanos para Educação, a Ciência e a Cultura (OEI), com o apoio do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), da União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e da Fundação Santillana.
O prêmio tem como objetivos estimular e fomentar a leitura, a formação cidadã e reconhecer as melhores experiências de promoção de leitura desenvolvidas no país por bibliotecas, escolas, sociedade e indivíduos. As despesas com passagens e hospedagem serão pagas pelos organizadores do prêmio.

A menina que emprestava livros

Iniciado em fevereiro de 2012, o projeto tem o objetivo de levar a leitura onde esta habitualmente não chega, propiciando o direito à leitura a todas as pessoas que moram na zona rural da cidade de Xapuri e entorno, o projeto 'A menina que emprestava livros' conta com mais cinco integrantes que, aos finais de semana, percorre os seringais da região, emprestando livros, fazendo leituras coletivas, contação de histórias e levando a literatura aos lugares mais afastados do Município.
O projeto concorre com mais cinco participantes na categoria de número 4: Promotor de Leitura (Pessoa Física).

Sobre a idealizadora do Projeto
Clemilsa Alves é formada em Teatro (UnB), funcionária do SESC de Xapuri, contadora de histórias do Grupo Fuxico de Contadores de Histórias de Xapuri e atriz da Companhia de Artes Cênicas Arte na Ruína.
Clemilsa é apaixonada por livros, teatro e contação de histórias e tem o sonho de compartilhar sua paixão pela arte com o mundo.

Mais informações: www.premiovivaleitura.org.br e http://www.oei.org.br/

Nenhum comentário: