A arte contemporânea de Clementino Almeida e Mardilson Torres na Galeria Juvenal Antunes, em Rio Branco

Por André Gonzaga

Com cerca de 40 retratos, Clementino Almeida e Mardilson Torres inauguram a exposição “Mitos”, no dia 3 de novembro, na Galeria de Arte Juvenal Antunes. As obras representam figuras conhecidas em nível local e até mesmo internacional, como Hélio Melo, Chico Mendes, Marina Silva, Carmem Miranda, Frida Kahlo, Charles Chaplin, Jimi Hendrix, Dalai Lama e Jesus Cristo.
Os retratos possuem características da escola expressionista, com pinceladas bem soltas e muito coloridas. Algumas peças possuem até, literalmente, um brilho próprio. É que os artistas utilizaram tintas fluorescentes para garantir um destaque e fugir do convencional. O tempo de produção foi de apenas dois meses.

Sobre os artistas
Clementino desenvolve suas habilidades desde criança, no Seringal Bom Lugar, em Xapuri. Fez trabalhos publicitários, atuou como desenhista ilustrador para livros e cartilhas didáticas, participou de várias edições do Salão Hélio Melo de Artes Plásticas, e teve suas obras vendidas para países como Chile, Canadá, Dinamarca e Eslovênia, além de outros Estados do Brasil.
Diferentemente do amigo, é a primeira exposição de Mardilson, do Bujari, o menino que usava o irmão mais velho como modelo para desenvolver o seu tracejado. Os gibis e as histórias em quadrinhos também serviram para o treino e, por volta dos 8 anos, ele já reproduzia os famosos personagens da Marvel Comics, como o Homem-Aranha e o Capitão América.
Buscando a capacitação, ambos participaram de várias oficinas e cursos, incluindo até  mesmo o Instituto Universal Brasileiro, por correspondência. Estudaram na Usina de Arte João Donato e ainda graduaram-se no curso de artes visuais, a distância, da Universidade de Brasília (UnB).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dia Internacional da Animação 2015