Vídeo Índio Brasil 2010

Xapuri é uma das 111 cidades brasileiras selecionadas para a mostra de cinema e vídeo com temática indígena, produzidos por índios e não índios


O Vídeo Índio Brasil 2010 ocorrerá
em Campo Grande (MS) e mais cento e onze cidades brasileiras no período de 31 de julho a 7 de agosto de 2010. Esta é a terceira mostra, iniciada em 2008.

O Vídeo Índio Brasil é uma mostra de audiovisual que visa fortalecer e difundir a cultura indígena no Brasil – já que nosso país tem suas origens a partir dos primeiros habitantes da região.

Como não poderia deixar de ser, Xapuri, que tem sua história alicerçada na temática indígena – onde seu próprio nome vem da tribo Chapurys – foi inscrita e posteriormente selecionada para fazer parte da programação nacional.

A mostra contará com filmes produzidos por índios e não índios, com temáticas indígenas, tendo os coordenadores de cada cidade liberdade para completar a programação com debates, oficinas, exposições, apresentações teatrais, entre outras.

Em edições anteriores, o Vídeo Índio Brasil mostrou que o recurso audiovisual constitui um instrumento cada vez mais importante para revelar a identidade e as tradições das populações indígenas, visando um melhor conhecimento do patrimônio cultural indígena.

O coordenador da mostra em Xapuri é Clenes Alves, que acredita que tais eventos são um verdadeiro resgate das raízes xapurienses, acreanas, amazônicas e brasileiras, levando o público a refletir sobre a necessidade de debater sobre tal temática que reflete a identidade local.

O Acre na programação

Do Estado do Acre foram selecionadas apenas 02 cidades para receber a mostra: Rio Branco e Xapuri.

Dos vídeos que irão compor a programação, três são produções acreanas:

JÁ ME TRANSFORMEI EM IMAGEM
Direção
: Zezinho Yube / Ano: 2008 / Gênero: Documentário / Duração: 32 min. / Produção: Vídeo nas Aldeias / AC - Hunikui (Kaxinawá) / Classificação: Livre

KENE YUXI, AS VOLTAS DO KENE
Direção: Zezinho Yube / Ano: 2010 / Gênero: Documentário / Duração: 48min. / Produção: Vídeo nas Aldeias / AC - HuniKui (Kaxinawá) / Classificação: Livre

A GENTE LUTA, MAS COME FRUTA
Direção: Valdete Pinhanta e Issac Pinhanta / Ano: 2006 / Gênero: Documentário / Duração: 40 min. / Produção: Vídeo nas Aldeias / AC - Ashaninka / Classificação: Livre
Prêmios:
- Prêmio Panamazônia 2007 de Melhor Produção audiovisual da Action Aid Americas, 2007;
- Melhor Documentário no Cine Gaia, 2008.


As primeiras edições

A primeira edição do Vídeo Índio Brasil foi realizada em Campo Grande, Corumbá e Dourados (MS), de 23 a 29 de junho de 2008. O êxito foi tão grande que impactou comunidades indígenas, parceiros e realizadores envolvidos, apontando a necessidade de continuar os esforços para a sua permanência. Participaram do evento realizadores indígenas e não indígenas de diferentes regiões do Brasil e convidados da Bolívia. As atividades atingiram de forma direta dez mil pessoas em três cidades, oito pontos de exibição, havendo grande repercussão na imprensa, rádios, jornais, sítios eletrônicos, blogs e salas de bate-papo de todo o país.

A segunda edição do VIB aconteceu de
10 a 16 de agosto de 2009 e foi ampliada para sete cidades: Campo Grande, Sidrolândia, Caarapó, Dourados, Corumbá, Bonito e Coxim (MS). Totalizando 285 atividades entre debates, seminários, exibições, exposições e uma oficina de produção audiovisual indígena. Foram exibidos quarenta filmes em dezesseis pontos de exibição na capital e no interior, reunindo 15 mil participantes. Desta edição participaram o diretor da Escola de Cinema e Arte de La Paz, Ivan Molina, cineasta indígena e Patrick Boivin, cineasta indígena canadense, a fim de trocar experiências com os realizadores indígenas brasileiros.

O Vídeo Índio Brasil 2010 terá como tema “A Imagem dos Povos Indígenas no Século XXI” em todas as suas atividades. Mostra nacional de filmes e vídeos, exposição fotográfica, feira de artesanato, oficina de produção audiovisual indígena, seminários, palestras e debates. Um dos temas propostos no Seminário será “A imagem do índio, o potencial turístico e a afirmação das identidades culturais dos indígenas brasileiros”. Esses e outros temas estarão presentes em todas as discussões que serão feitas ao longo do projeto.

Ao divulgar as múltiplas imagens dos índios brasileiros, o Vídeo Índio Brasil estará contribuindo para a difusão de cenários e belezas que nem sempre são mostrados pela mídia. Além de todos os aspectos citados, oportunizará a mais de cem municípios do país e a cidade de Campo Grande (MS), um evento que oferecerá entretenimento, lazer e cultura, valorizando a diversidade cultural brasileira em uma das suas mais ricas manifestações, que é a cultura indígena.

Todas as atividades terão entrada franca.

Mais informações no sítio: http://www.videoindiobrasil.org.br

Comentários

Thony Christian disse…
Clenes tá em todas. Toda pesquisa que faço na internet sobre a cultura do Acre e de Xapuri o nome desse rapaz aparece (ou de um grupo que ele pertense).
Deve faze uma diferença grande por aí.
Parabéns.

Postagens mais visitadas deste blog

Dia Internacional da Animação 2015