quinta-feira, 29 de julho de 2010

Mostra Nacional Vídeo Índio Brasil 2010


O Vídeo Índio Brasil 2010 ocorrerá em Campo Grande (MS) e em mais cento e onze cidades brasileiras no período de 31 de julho a 7 de agosto de 2010. É uma continuação e uma ampliação das experiências vitoriosas das edições ocorridas em 2008 e 2009.

Por meio do audiovisual, o Vídeo Índio Brasil busca fortalecer e difundir a cultura indígena em Mato Grosso do Sul e no Brasil. A programação é composta de filmes produzidos por índios e não índios, com temáticas indígenas. Completam a programação debates, oficina de produção audiovisual dirigida a jovens indígenas, exposição fotográfica, seminário com lideranças indígenas, representantes governamentais e não governamentais, especialistas, artistas, acadêmicos, comunicadores, empresários, trabalhadores e a sociedade em geral. Todas as atividades terão entrada franca.


Em Xapuri a programação acontece de acordo com o cronograma:


31 DE JULHO SÁBADO

- SOLENIDADE DE ABERTURA

JÁ ME TRANSFORMEI EM IMAGEM
Direção: Zezinho Yube / Ano: 2008 / Gênero: Documentário / Duração: 32 min. / Produção: Vídeo nas Aldeias / AC - Hunikui (Kaxinawá) / Classificação: Livre

DE VOLTA À TERRA BOA

Direção: Vincent Carelli / Ano: 2008 / Gênero: Documentário / Duração: 21 min. / Produção: Vídeo nas Aldeias / MT - Panará / Classificação: Livre

1º DE AGOSTO DOMINGO

CORUMBIARA
Direção: Vincent Carelli / Ano: 2009 / Gênero: Documentário / Duração: 117 min. / Produção: Vídeo nas Aldeias / RO - Akuntsu e Kanoê / Classificação: Livre
Prêmios:
- Menção Honrosa no Festival É tudo verdade - 14º Festival Internacional de Documentário;
- Prêmio de Melhor Filme pelo Júri Popular no IV Festival de Cinema Latino Americano de São Paulo;
- Prêmio de Melhor Documentário no 19º Festival Présence Autochtone - Muestra de Cine y Video Indígena de Montréal;
- Grande Prêmio Cora Coralina no XI FICA - Festiva Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental;
- Prêmio de Melhor Filme, Melhor Direção, Melhor Montagem, Melhor Filme do Júri popular, Melhor Filme do Júri de Estudantes de Cinema no 37º Festival de Cinema de Gramado;
- Prêmio Manuel Diegues Jr. pela importância do tema; Prêmio Aquisição de Longa-Metragem - da TV Brasil e o Prêmio OCIC (Office Catholique International du Cinéma), na 14ª Mostra Internacional do Filme Etnográfico);
- Prêmio Anaconda 2010, categoria Documental.


2 DE AGOSTO SEGUNDA-FEIRA

KUHI IKUGÜ, OS KUIKURO SE APRESENTAM
Direção: Coletivo Kuikuro de Cinema / Ano: 2007 / Gênero: Documentário/ Duração: 7 min. / Produção: Vídeo nas Aldeias / MT - Kuikuro / Classificação: Livre

PI'ÕNHITSI, MULHERES XAVANTE SEM NOME
Direção: Divino Tserewahú / Ano: 2009 / Gênero: Documentário/ Duração: 56 min. / Produção: Vídeo nas Aldeias / MT - Xavante / Classificação: Livre
Prêmios:
- Prêmio Especial do Juri, Forumdoc, Belo Horizonte, 2009.


3 DE AGOSTO TERÇA-FEIRA

PAJERAMA
Direção: Leonardo Cadaval / Ano: 2008/ Gênero: Animação/ Duração: 09 min. / Produção: Paulo Boccato e Mayra Lucas / SP / Classificação: Livre
Prêmios:
- Melhor Curta-metragem para a juventude no Festival Internacional de Oberhausen 2008;
- Prêmio de Melhor Curta-metragem (Júri Oficial) no Festival Internacional de Curtas-metragens de Belo Horizonte 2008;
- Prêmio de Melhor Curta de Animação no Festival de Cinema de Cartagena 2009 (Júri Oficial);
- Prêmio de Melhor Curta de Animação no Festival de Curtas de Sergipe – Cine SE;
- Prêmio de Melhor Curta-metragem de Animação e Melhor Trilha Sonora Original no Festival Audiovisual do Mercosul – FAM 2008;
- Prêmio de Melhor Curta-metragem de Animação no Festicine Amazônia 2008;
- Selecionado para a Mostra Paralela Jeune Public, do Festival de Curtas-metragens de Clermont-Ferrand;
- Melhor Trilha Sonora Original no Festival Guarnicê de Cinema (MA) 2008;
- Melhor Edição de Som no Festival de Cinema e Vídeo de Cuiabá 2008;
- Melhor Trilha Original no Granimado 2008;
- Seleção Oficial do Festival de Cinema de Cartagena das Índias 2009 (Colômbia);
- Seleção Oficial do Festival de Animação Animadrid 2008.

PORAHEY
Direção: Alunos da Oficina do Projeto Ava Marandú / Ano: 2010 / Gênero: Documentário / Duração: 27 min. / Produção: Pontão de Cultura Guaicuru / MS - Guarani / Classificação: Livre

IMBÉ GIKEGÜ - CHEIRO DE PEQUI
Direção: Tarumã e Maricá Kuikuro / Ano: 2006 / Gênero: Documentário / Duração: 36 min. / Produção: Vídeo nas Aldeias / MT - Kuikuro / Classificação: Livre
Prêmios:
- Menção Honrosa da III MoVA Caparaó, Espírito Santo;
- Prêmio Manuel Diégues Júnior, Museo del Folclore, na concepção - realização, 10ª Mostra Internacional do Filme Etnográfico (RJ);
- Menção Honrosa Média, concedida pela ABDeC na 10ª Mostra Internacional del Filme Etnográfico (RJ);?
- Prêmio Especial do Júri, Festival Internacional de Curtas de Rio de Janeiro CURTA CINEMA, 2006;?
- Melhor Curta-metragem, Festival Présence Autochtone de Terres en Vue, Montréal, Canadá, 2007.


TEATRO: EU SOU CHAPURYS


Grupo Arte na Ruína


Direção: Clenes Alves



4 DE AGOSTO QUARTA-FEIRA

MOKOI TEKOÁ PETEI JEGUATÁ - DUAS ALDEIAS, UMA CAMINHADA
Direção: Ariel Ortega, Jorge Morinico e Germano Benites / Ano: 2008 / Gênero: Documentário / Duração: 63 min. / Produção: Vídeo nas Aldeias / RS - Guarani-Mbya / Classificação: Livre
Prêmios:
- Melhor filme do ForumDoc, Belo Horizonte, 2008.


CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS: CONTOS, RECONTOS & ENCANTOS


Grupo Fuxico de Contadores de Histórias de Xapuri



5 DE AGOSTO QUINTA-FEIRA

KRÉ
Direção: Francele Cocco / Ano: 2009 / Gênero: Documentário / Duração: 08min. / Produção: Francele Cocco / RS – Kaingang / Classificação: Livre

KENE YUXI, AS VOLTAS DO KENE
Direção: Zezinho Yube / Ano: 2010 / Gênero: Documentário / Duração: 48min. / Produção: Vídeo nas Aldeias / AC - HuniKui (Kaxinawá) / Classificação: Livre


SERINGAIS CULTURAIS


Contação de Histórias dos Seringais Amazônicos, roda de leitura e recreação infantil.


Com o contador de histórias Cleilson Alves & amigos


6 DE AGOSTO SEXTA-FEIRA

INDÍGENAS DIGITAIS
Direção: Sebastian Gerlic / Ano: 2010 / Gênero: Documentário / Duração: 26 min. / Produção: Thydêwá – Índios On-Line / BA - Tupinambá (BA), a Pataxó Hahahãe (BA), Kariri-Xocó (AL), a Pankararu (PE), Potiguara (PB), Makuxi (RR) e Bakairi (MT) / Classificação: Livre

A GENTE LUTA, MAS COME FRUTA
Direção: Valdete Pinhanta e Issac Pinhanta / Ano: 2006 / Gênero: Documentário / Duração: 40 min. / Produção: Vídeo nas Aldeias / AC - Ashaninka / Classificação: Livre
Prêmios:
- Prêmio Panamazônia 2007 de Melhor Produção audiovisual da Action Aid Americas, 2007;
- Melhor Documentário no Cine Gaia, 2008.


SERINGAIS CULTURAIS


Contação de Histórias dos Seringais Amazônicos, roda de leitura e recreação infantil.


Com o contador de histórias Cleilson Alves & amigos


7 DE AGOSTO SÁBADO

TERRA VERMELHA
Direção: Marcos Bechis / Ano: 2008 / Gênero: Ficção / Duração: 1h48min. / Produção: Gullane Filmes / MS / Classificação: 14 anos
Elenco: Matheus Nachtergaele, Leonardo Medeiros, Ambrósio Vilhalva, Abrisio da Silva Pedro, Cláudio Santamaría, Alicelia Baptista, Chiara Caselli, Ademilson Concianza Verga, Fabiane Pereira da Silva, Eliane Juca da Silva.


SERINGAIS CULTURAIS


Contação de Histórias dos Seringais Amazônicos, roda de leitura e recreação infantil.


Com o contador de histórias Cleilson Alves & amigos


Observação: Cleilson Alves foi o jovem selecionado para representar o Acre no Fórum Juvenil de Patrimônio Mundial, devido ao projeto 'Seringais Culturais', que elabora nos fundos de sua casa, contando histórias dos povos que vivem/viveram nos seringais amazônicos, realizando rodas de leitura e recreação a crianças do município de Xapuri – trabalho que faz com ajuda (humana e financeira) apenas de seus amigos e colegas artistas.

Local e endereço:
- Museu do Xapury (nos dias 3 e 4 de agosto) - Rua Coronel Brandão, 156 – centro (sempre às 09:30h e às 15:30h);
- Casa de Leitura Comunitária (nos dias 5, 6 e 7 de agosto) - Rua Petrônio Rodrigues, 574 – Jiquiá (sempre às 16h).

Foto: Divulgação



* Maiores informações diretamente com a coordenação local
Coordenador: Clenes Alves
Contato: clen-alves@hotmail.com

Um comentário:

Thony Christian disse...

Que programação intensa, essa do Vídeo Índio Brasil. Deve ter sido muito cansativa!