terça-feira, 29 de novembro de 2011

Release dos dois projetos acreanos finalistas do Prêmio VivaLeitura


Esta é a sexta edição do Prêmio Vivaleitura, uma iniciativa dos Ministérios da Educação e da Cultura em parceria com a OEI – Organização dos Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura -, com patrocínio e execução da Fundação Santillana e apoio do Conselho Nacional de Secretários da Educação (Consed) e da União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime). O prêmio reflete a importância de um melhor acesso à leitura para o desenvolvimento do Brasil. "Este ano tivemos um total de 1.865 projetos inscritos, vindos de todas as regiões do país. São trabalhos que evidenciam como o brasileiro vem incentivando, inventando ou desenvolvendo ações de promoção da leitura. Selecionar 15 iniciativas entre essas ideias incríveis foi uma tarefa difícil", afirmou Lourdes Atié, coordenadora pedagógica do Prêmio Vivaleitura.



Conheça abaixo os dois projetos finalistas do Acre no Prêmio Vivaleitura 2011:



Categoria 1 - Bibliotecas Públicas, Privadas e Comunitárias


Biblioteca Comunitária de Santa Rosa (Cruzeiro do Sul – AC) – O projeto foi inscrito pela Escola de Ensino Fundamental Antônio Ferreira Gomes, que abriga a Biblioteca Comunitária de Santa Rosa, localizada na zona rural de Cruzeiro do Sul (AC). A escola iniciou a construção da biblioteca a partir da doação de livros da Expedição Vaga Lume, em 2002. Mas o acervo só se tornou funcional e organizado em 2005, com a posse do novo diretor da escola e com a iniciativa do Evilásio Silva de Souza Filho. A escola passou a trabalhar com o acesso aos livros e à leitura, em parceria com os demais setores da comunidade local. Hoje a escola dispõe de um espaço para a biblioteca que também sedia diferentes atividades culturais: mediações de leitura; teatro; exibições de filme; empréstimos de livros para estudantes das três escolas locais e para a comunidade. Um sábado por mês, durante todo ano, voluntários se reúnem para realizar o Mutirão de Leitura. De barco, eles levam livros e fazem mediação de leitura com as populações ribeirinhas, de localidades mais distantes.



Categoria 3 – Sociedade: ONGs, empresas, pessoas físicas, universidades, faculdades e instituições sociais


Quintais Literários (Xapuri – AC) – Tudo começou em 2008, quando Cleilson Alves da Silva passou a ser discriminado na escola devido às dificuldades no desenvolvimento da leitura e da escrita. Para ajudar o irmão, Clenes teve a iniciativa de levar para casa alguns livros, revistas e gibis. A paixão pela leitura foi imediata e eles decidiram compartilhar a experiência com os demais moradores de Xapuri (AC), transformando o quintal de casa num polo de agitação cultural aos finais de semana. Surgiu assim o projeto "Quintais Literários", também chamado de "Seringais Culturais". Entre os objetivos está proporcionar o acesso à leitura para as crianças, adolescentes e jovens das comunidades locais, além de preservar a arte e a memória dos povos da Amazônia. Hoje o acervo conta com mais de mil títulos e DVDs educativos.


Mais detalhes no site da Fundação Santillana.

Projeto xapuriense é finalista do Prêmio Viva Leitura 2011

A Fundação Santillana, patrocinadora do Prêmio Viva Leitura, divulgou no início de outubro os projetos finalistas da sexta edição do maior prêmio de incentivo à leitura no Brasil. Com um total de 1.865 projetos inscritos, a edição deste ano conquistou mais uma vez abrangência nacional, com iniciativas provenientes de todas as regiões do país. Os finalistas de 2011 são dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Paraná, Rio Grande do Sul, Bahia, Pernambuco, Amapá, Acre e Amazonas.


Dentre os projetos selecionados para a final do Prêmio está o ‘Quintais Literários', iniciativa xapuriense, concorrendo em uma das três categorias de abrangência: (1) Bibliotecas públicas, privadas e comunitárias; (2) Escolas públicas e privadas; e (3) Sociedade: empresas, ONGs, pessoas físicas, universidades e instituições sociais. Na cerimônia de premiação dos vencedores, no próximo dia 10, no Rio de Janeiro, também será concedida a Menção Honrosa "José Mindlin".
Realizado desde 2006, o Prêmio Viva Leitura é uma iniciativa dos Ministérios da Educação e da Cultura e da Organização dos Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI), com apoio do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e da União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime). O Prêmio também faz parte do Plano Nacional do Livro e da Leitura (PNLL).


Sobre a iniciativa

O que você tem no seu quintal?


Pois no quintal dos irmãos Clenes e Cleilson Alves você encontra, nos finais de semana, além da vasta área de 12m por 30m com árvores e galinhas, diversos livros, contadores de histórias, exibição de vídeos, leituras coletivas, música e muita animação. Esse é o projeto ‘Seringais Culturais: Quintais Literários’, que une o patrimônio imaterial da memória dos povos que moram na floresta – seringueiros, ribeirinhos, castanheiros, soldados da borracha - através da contação de histórias com o incentivo à leitura.

Aos finais de semana o quintal se transforma em um ambiente onde todos podem partilhar dos livros, revistas e gibis arrecadados com a comunidade do bairro Jiquiá e arredores, juntamente com a arte e o lado lúdico proporcionado pelas folhas que encantam as crianças de todas as idades. A iniciativa data de maio de 2008 e nasceu após Cleilson ser discriminado na escola por estar atrasado com a leitura e a escrita, passando a procurar nos livros e revistas de parentes e amigos o refúgio secreto para longas e intensas viagens.

Verificando que não podia deixar apenas consigo tal ato viciante, o rapaz, juntamente com seu irmão, que na época tinha menos de 18 anos, resolveu juntar suas experiências de teatro e contação de histórias e com o acesso à leitura a crianças, jovens e adolescentes das comunidades xapurienses. Como não tinha espaço para fazer tal trabalho passou a utilizar sua própria casa e, principalmente, os quintais de vizinhos e amigos. Atualmente, utiliza apenas o seu quintal, que virou referência para os que têm sede por leitura e arte. Hoje, a iniciativa conta com um acervo composto por livros, revistas, gibis e dezenas de DVDs educativos doados por diversas pessoas.


Como acontece


Em quintais – inicialmente acontecia apenas no quintal dos dois irmãos, mas como a ideia foi dando cada vez mais certo, passaram a utilizar outros, de parentes, amigos, chegando aos quintais de pessoas que solicitavam. Levam seus livros em bicicletas, com suporte, juntamente com as fantasias dos atores e contadores de histórias.
Mais sobre a iniciativa

A equipe, que conta com 10 voluntários, se divide nas etapas dos ‘Quintais Literários’ e procura por apoiadores para continuar o belo trabalho dos fundos da casa simples da terra de Chico Mendes.


O “Quintais Culturais” é uma espécie de biblioteca viva e lúdica que traz a magia dos livros e seus personagens para os fundos da casa localizada na Rua Petrônio Rodrigues, 574, no Bairro Jiquiá, em Xapuri, no Acre.


As histórias contadas, entre as leituras diversificadas, são colhidas nos seringais, com seringueiros, soldados da borracha, ribeirinhos, índios, gente que viveu as histórias amazônicas e as transforma em contação para seus netos, bisnetos e filhos.


O Grupo Fuxico se apropria de tal arte amazônica para utilizar as histórias dos povos da floresta em suas apresentações de contação de histórias – e isso é utilizado nos Quintais Literários.
Infelizmente a iniciativa ainda não conta com qualquer auxílio financeiro institucional, mas está à procura.


A cerimônia de premiação acontece no próximo dia 10 de novembro, no Rio de Janeiro, e o projeto ‘Quintais Literários será representado no evento por Clenes Alves, conhecido no meio artístico regional como Clenes Guerreiro, também coordenador do Grupo Fuxico de Contadores de Histórias de Xapuri.


Além do “Quintais Literários” - que concorre com mais 4 projetos na terceira categoria – outro projeto acreano, intitulado “Biblioteca Comunitária de Santa Rosa”, iniciativa de Cruzeiro do Sul, está entre os finalistas, concorrendo na primeira categoria.


Mais informações podem ser obtidas no site do Prêmio Viva Leitura.



Texto também divulgado no Blog Xapuri Agora e site Agência de Notícias do Acre.