quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Dia Internacional da Animação em Xapuri

Esse é o terceiro ano consecutivo que Xapuri, no Estado do Acre, terra do ambientalista conhecido mundialmente, Chico Mendes, participa do "Dia Internacional da Animação", organizado no Brasil pela Associação Brasileira de Cinema de Animação – ABCA, com apoio de seus associados espalhados por todo Brasil.
O "DIA" é comemorado em 28 de outubro e é uma mostra de curtas-metragens de animação nacionais e estrangeiros, exibidos simultaneamente, para milhões de pessoas em todo o Brasil. Em Xapuri, como acontece tradicionalmente, contará, além da Mostra oficial, com uma vasta programação cultural, envolvendo artistas de diferentes manifestações culturais, promovendo uma verdadeira interação entre artistas, estudantes, professores, gestores culturais, representantes de entidades e autoridades, com o cinema de animação e seus responsáveis, por meio do DIA.
O coordenador local, Clenes Guerreiro, acredita que esse é um grande marco contemporâneo, que se utiliza da Arte da Animação para ligar pessoas em todo o Brasil, independente de sua localização geográfica – e graças às animações do DIA!
Data e horário da mostra oficial: 28 de outubro de 2011 às 19h30min.

Local do evento: Museu do Xapury

Endereço: Rua Coronel Brandão, 156 - Centro

Mostras paralelas: Infantil, Deficientes Auditivos e Deficientes Visuais

Programação:

Pré-abertura do evento: Cerimônia de Abertura com coordenação do evento, coordenação do Museu do Xapury, artistas, estudantes e autoridades locais

Data e horário: 28 de outubro às 15h30

Apresentação de Espetáculo Teatral “Oh Mana Chama Eu – e Chama Nós”
Grupo Floresta e Grupo Fuxico de Contadores de Histórias de Xapuri
Direção de Rodrigo Garcia e Clenes Guerreiro

Contos & Recontos de Xapuri
Prêmio Funarte de Circulação Literária 2010
Grupo Fuxico de Contadores de Histórias de Xapuri
Data e horário: 28 de outubro de 2011 às 16h

Mostra Oficial
Abertura/cerimonial por conta de Clenes Guerreiro
Stand Up Comedy com artistas do Grupo Arte na Ruína
Direção de Cleilson Alves
Data e horário: 28 de outubro de 2011 às 19h

Mostras paralelas: Deficientes Auditivos e Deficientes Visuais
Data e horário: 28 de outubro às 19h30
Local: Museu do Xapury (parte dos fundos)

Mostras paralelas: infantil
Data e horário: 28 de outubro de 2011 às 19h30
Local: Museu do Xapury (hall).

Apoios: Grupo Fuxico de Contadores de Histórias de Xapuri, Grupo Arte na Ruína, Museu do Xapury, Grupo Teatral Floresta.


Maiores informações no site da ABCA.

domingo, 23 de outubro de 2011

A Menina e o Pássaro Encantado

Era uma vez uma menina que tinha como seu melhor amigo, um Pássaro Encantado. Ele era encantado por duas razões:

Primeiro porque ele não vivia em gaiolas. Vivia solto. Vinha quando queria. Vinha porque amava.

Segundo, porque sempre que voltava suas penas tinham cores diferentes, as cores dos lugares por onde tinha voado.

Certa vez voltou com penas imaculadamente brancas, e ele contou estórias de montanhas cobertas de neve. Outra vez suas penas estavam vermelhas, e ele contou estórias de desertos incendiados pelo sol. Era grande a felicidade quando estavam juntos. Mas sempre chegava o momento quando o pássaro dizia:

"Tenho de partir."

A menina chorava e implorava: "Por favor, não va, fico tão triste. Terei saudades e vou chorar..."

"Eu também terei saudades", dizia o pássaro. "Eu também vou chorar. Mas vou lhe contar um segredo: eu só sou encantado por causa da saudade que faz com que as minhas penas fiquem bonitas. Se eu não for não haverá saudade. E eu deixarei de ser o Pássaro Encantado e você deixará de me amar."

E partia. A menina, sozinha, chorava. E foi numa noite de saudade que ela teve a idéia: "Se o Passaro não puder partir, ele ficará. Se ele ficar, seremos felizes para sempre. E para ele não partir basta que eu o prenda numa gaiola."

Assim aconteceu. A menina comprou uma gaiola de prata, a mais linda. Quando o pássaro voltou eles se abraçaram, ele contou estórias e adormeceu.

A menina, aproveitando-se do seu sono, engaiolou-o. Quando o pássaro acordou ele deu um grito de dor.

"Ah! Menina...que é isso que você fez? Quebrou-se o encanto. Minhas penas ficarão feias e eu me esquecerei das estórias. Sem a saudade o amor irá embora..."

A menina não acreditou. Pensou que ele acabaria por se acostumar.


Mas não foi isso que aconteceu. Caíram suas plumas e o penacho. Os vermelhos, os verdes e os azuis das penas transformaram-se num cinzento triste. E veio o silêncio: deixou de cantar. Também a menina se entristeceu.

Não era aquele o pássaro que ela amava. E de noite chorava pensando naquilo que havia feito com seu amigo...

Até que não mais agüentou. Abriu a porta da gaiola. "Pode ir, Pássaro", ela disse." Volte quando você quiser..."

"Obrigado, menina", disse o Pássaro." Irei e voltarei quando ficar encantado de novo. E você sabe: ficarei encantado de novo quando a saudade voltar dentro de mim e dentro de você!

Autoria: Rubem Alves

Ilustração
*Menina e o pássaro encantado: Autor não citado, Correio Popular OnLine

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Xapuri em Arte...

Essa é uma das artes de Clementino Almeida, realizada em uma escola de Rio Branco, em uma das oficinas de grafite ofertadas em parceria com o Curso do qual é acadêmico, Artes Visuais, da Universidade de Brasília (UnB).
E a linda imagem faz correlação entre paz, arte e educação - tudo a ver!
Um grande talento...

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Dia Internacional da Animação une o Brasil de ponta a ponta

Rio Branco, Xapuri e Bujari participam do projeto que exibirá a mostra de curtas-metragens nacionais e internacionais

cartaz_menor.jpgRealizado nacionalmente pelas Associação Brasileira de Cinema de Animação (ABCA), o Dia Internacional da Animação, 28 de outubro, em sua oitava edição no Brasil acontece em várias cidades e todos os estados do país. O evento simultâneo é o maior no gênero e conta com grande apoio e participação do público, imprensa e profissionais da área. No Acre, as cidades de Rio Branco, Bujari e Xapuri recebem a mostra. Em Rio Branco a sessão acontece no Cine Recreio, no Bujari na Praça Central, e em Xapuri no Museu do Xapury, com sessões às 19h30. A mostra conta com o apoio do governo do Estado, através da Fundação de Cultura Elias Mansour.

Rio Branco recebe a mostra pela quarto ano. Nos anos anteriores o evento exibiu curtas de animação local, produções feitas por Italo Rocha e Marcelo Zuza, que logo após fizeram um bate-papo com a plateia, contextualizando as dificuldades de se produzir o cinema de animação no Acre. Mais uma vez os realizadores locais estarão exibindo seus filmes com o objetivo de valorizar a produção local. Além disso, a mostra em Rio Branco terá pela primeira vez a parceria do Cineclube Opiniões.

"Sendo justamente os cineclubes espaços ideais para apreciar e discutir as diversas produções cinematográficas é que não poderíamos deixar de abraçar mais uma edição do Dia Internacional da Animação, até mesmo para desmistificar essa ideia de que filmes de animação são somente para crianças. Engana-se quem pensa assim, principalmente hoje que as animações são feitas também para os adultos, com histórias cheias de reflexões e construídas de maneira inteligentíssimas, mostrando uma gama imensa de trabalhos interessantes e originais. Afinal, filmes foram feitos para serem vistos, principalmente as animações", comenta Ádamo Gabriel, um dos articuladores do Opiniões.

Xapuri receberá a mostra oficial, com uma vasta programação cultural, envolvendo artistas de diferentes manifestações culturais, promovendo uma verdadeira interação com o público formado estudantes, professores, gestores culturais, representantes de entidades e autoridades.
Sucesso de público, segundo o coordenador local, Clenes Guerreiro, "o evento é um grande marco contemporâneo, que se utiliza da arte da animação para ligar pessoas em todo o Brasil, independente de sua localização geográfica".

Com o apoio da Associação Internacional do Filme de Animação (Asifa), além das exibições da mostra oficial, acontecerão várias atividades nas cidades participantes nos dias que antecedem o evento, como mostras infantis, internacionais, mostra para deficientes auditivos, mostra para deficientes visuais e também oficinas, debates, palestras e exposições.

"Para nós da coordenação nacional do evento, o Dia Internacional da Animação (DIA) é a oportunidade de conseguirmos unir o Brasil de ponta a ponta, sem fronteiras, o que muito nos comove e nos honra. Participam desde cidades com menos de três mil habitantes, até cidades com milhões de habitantes. Todas recebem as mesmas mostras e fazem uma programação muito especial. A produção do DIA é uma grande família, são milhares de pessoas em todo o país, trabalhando para que o evento aconteça. E na nossa opinião esta é a alma do DIA: esta união, saber que todos fazem parte dessa rede", relata Luciana Druzina, coordenadora nacional do evento.

Histórico do evento - A partir da iniciativa da Associação Brasileira de Cinema de Animação, o Dia Internacional da Animação começou a ser realizado em 2004 somente na cidade de São Paulo. Já em 2005, a data foi comemorada com uma exibição simultânea em cinco capitais brasileiras, em 2006 chegou a 19 cidades, em 2007, 50 municípios brasileiros participaram do evento, abrangendo todas as regiões do país. No ano de 2008, contou com a participação de 150 cidades, conquistando todos os 26 estados brasileiros e o Distrito Federal. Em 2009 e 2010, o DIA teve um crescimento substancial, passando de 150 para mais de 400 municípios participantes. O Dia Internacional da Animação é o resultado de um trabalho intenso de milhares de pessoas envolvidas na produção do evento nacionalmente.

Serviço

O que? Dia Internacional da Animação
Quando? 28 de outubro
Onde? Rio Branco no Cine Recreio - Bujari na Praça Central e em Xapuri no Museu do Xapury

Horário: 19h30

Entrada franca

Da Agência de Notícias do Acre

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Gostava tanto de você...


Não sei porque você se foi
Quantas saudades eu senti
E de tristezas vou viver
E aquele adeus não pude dar...

Você marcou na minha vida
Viveu, morreu
Na minha história
Chego a ter medo do futuro
E da solidão
Que em minha porta bate...

E eu!
Gostava tanto de você
Gostava tanto de você...

Eu corro, fujo desta sombra
Em sonho vejo este passado
E na parede do meu quarto
Ainda está o seu retrato
Não quero ver prá não lembrar
Pensei até em me mudar
Lugar qualquer que não exista
O pensamento em você...

E eu!
Gostava tanto de você
Gostava tanto de você...

(E ainda gosto...)


Essa é uma composição de Tim Maia que, neste momento, serve de homenagem à estrela Dallyanna Lima, que agora brilha em outro céu, olhando por aqueles que muito a amam ainda...

(Dinheiro nenhum no mundo paga a vida de uma pessoa... principalmente daquelas que sempre serão amadas...)

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Lembranças de Xapuri

"Na minha visita ao Acre eu atravessei para a bolívia pela amazônia, perdi duas calotas, ralei o carro, enchi o tanque com a gasolina mais cara do mundo, mas o que mais me impressionou foi a facilidade para vir da fronteira ao aeroporto sem passar por nenhum comando policial.
Na minha ida ao Acre eu amei a beleza e o estilo de Rio Branco, comi horrores de peixes carnudos, fui no túmulo do chico mendes, na casa do seringueiro, no seringal e passei pela fábrica de camisinha que vai usar o látex local como matéria-prima em sua produção.
Na minha visita ao Acre andei mais de três horas na mata fechada, encontrei crianças isoladas fora da escola (são essas), um senhor morrendo de malária (na rede), nuvens de mosquito (na minha cabeça, não dá pra ver) e um fotógrafo muito bom, gente fina, que carregou quase 10 quilos de equipamento no trajeto para, entre outras coisas, fazer a foto acima."

A foto e o texto está presente no perfil do fotolog identificado como "Gonzofever". Clique aqui e veja mais desse artista.

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Prêmio Vivaleitura divulga os projetos finalistas de 2011

A comissão organizadora divulgou os finalistas da sexta edição do Prêmio Vivaleitura, uma iniciativa dos Ministérios da Educação e da Cultura em parceria com a OEI (Organização dos Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura), com patrocínio e execução da Fundação Santillana e apoio do Consed e da Undime.
Neste ano, foram inscritos 1.865 projetos de incentivo à leitura, de todas as regiões do país. Os finalistas são provenientes dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Paraná, Rio Grande do Sul, Bahia, Pernambuco, Acre e Amazonas. Serão premiados três projetos de cada categoria, no valor de R$ 30 mil cada, além da concessão da Menção Honrosa "José Mindlin". A cerimônia de premiação será realizada em 10 de novembro, no Rio de Janeiro.

Categoria 3 – "Sociedade: ONGs, empresas, pessoas físicas, universidades/faculdades e instituições sociais":

Um Poema em Cada Árvore
Governador Valadares/MG
Responsável: Marcelo Pereira Rocha

Biblioteca do Arsenal da Esperança - implantação de uma Biblioteca para os Moradores de Rua acolhidos pelo albergue social Arsenal da Esperança
São Paulo/SP
Responsável: Lourival Lopes Cancela

Quintais Literários
Xapuri/AC
Responsável: Clenes Alves da Silva

Memória e Literatura
Parintins/AM
Responsável: Rodrigo de Souza Rocha

Olimpíadas de Jogos Digitais e Educação
Recife/PE
Responsável: Frederico de Vasconcelos Pereira

Mais informações no site do Prêmio Viva Leitura 2011.

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Oca Xapuri recebe visita do BNDES

A OCA Xapuri recebeu na tarde desta terça-feira, 04, a visita da equipe do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econõmico e Social) e da Secretaria de Estado de Planejamento – SEPLAN.
O objetivo da visita foi de conhecer as instalações da OCA, o memorial “A Limitada” e os procedimentos de atendimento que é dado aos cidadãos de Xapuri.

Do Blog da Oca.

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Lançamento do Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura (PreCult)

(De interesse da classe produtora de Arte e Cultura do Acre)

Como ação para implementar o Sistema Estadual de Cultura, o governo do Estado, através da Fundação de Cultura Elias Mansour, lançará na próxima quarta-feira, 5, quatro editais artisticos-culturais. Os editais fazem parte do Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura (PreCult) e do Fundo Estadual de Cultura (FunCultura), instrumentos de gestão do Sistema Estadual de Cultura do Acre.
A cerimônia, que acontece no Cine Teatro Recreio, às 16 horas, contará com a presença do governador Tião Viana, do diretor-presidente da Fundação de Cultura Elias Mansour, Dircinei Souza, secretários de governo, representantes de instituições governamentais, representantes de entidades artísticas, artistas e fazedores de cultura, produtores independentes e outros.
O Sistema Estadual de Cultura, instituido pela Lei 2.312/2010, considerado um marco histórico é destinado à articulação, promoção, gestão integrada e ao controle social de políticas públicas culturais.
O Acre é o único estado da região norte que possui seu sistema criado por lei, e dos entes federados, apenas ele e o Ceará, estão no processo de regulamentação.
Os projetos contemplados serão custeados por recursos oriundos do Governo do Acre, previstos no Fundo Estadual de Cultura (FunCultura), totalizando o valor de R$ 2 milhões, distribuídos nos quatro editais.


Os editais e seus anexos estarão disponíveis a partir do dia 5 de outubro no sítio www.cultura.ac.gov.br

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Insanidade ao reino

Um poderoso feiticeiro, querendo destruir um reino, deitou uma poção mágica no poço da cidade. Quem bebesse aquela água ficaria louco.
Na manhã seguinte, todos enlouqueceram, menos o rei – que tinha um poço só para si e para a sua família, onde o feiticeiro não conseguiu entrar.
Preocupado, ele tentou controlar a população com uma série de medidas de segurança: mas os polícias e os inspetores tinham bebido a água envenenada, e acharam um absurdo as decisões do rei.
Aos gritos, foram até ao castelo e exigiram que renunciasse.
Desesperado, o rei prontificou-se a deixar o trono, mas a rainha impediu-o, dizendo:
“Vamos agora até à fonte e beberemos também. Assim, ficaremos iguais a eles.”
E assim foi feito: o rei e a rainha beberam a água da loucura, e começaram imediatamente a dizer coisas sem sentido.
Na mesma hora, os seus súbditos arrependeram-se: agora que o rei mostrava tanta sabedoria, porque não deixá-lo a governar o país?
O país continuou em paz, embora os seus habitantes se comportassem de maneira muito diferente da dos seus vizinhos.
E o rei pôde governar até ao final dos seus dias.

Do Livro de Paulo Coelho "Veronika decide morrer".
Ilustração: *Ben Krane.