O jacamim

O jacamim mora na floresta, costuma andar de bando com 10 a 15. É uma ave interessante, de cor branca com preto, tem o pescoço comprido, as pernas finas e grandes.
Durante o dia anda no chão, porém à noite ele voa para uma árvore alta para dormir, pois assim se sente mais protegido.
Ele gosta de esturrar de dia e à noite quando está na dormida. Corre muito na restinga e até no mato cerrado, como no esperaizal e no tabocal.
Se alimenta de frutas de copaíba, guariúba, manitê, pama e itaúba; de insetos como formigas, aranhas e besouros, de embuá, minhocas da terra firme, mossorondongo e gongos. Além disso o jacamim ainda se alimenta de animais como a cobra, o sapo e o jabuti.
A história do jacamim é quase idêntica à do queixada: por onde eles passam acabam com tudo o que tem pela frente. Apesar de ser um pássaro é muito perigoso para outros animais pequenos.
Faz o ninho em paxiúba ou em pau ocado. Põe até 4 ou 5 ovos e sempre quem choca é o casal. Isso acontece no fim do verão.
Quando os filhotes nascem, os pais os trazem para o chão, com o bico. Os novinhos só conseguem voar quando estão quase do tamanho dos velhos.
O segredo do jacamim é que ele gosta dos filhotes de outros bichos. Se for possível ele briga para ficar com os filhos dos outros. É danado para tomar pintos de galinha choca em terreiros de casa. Ele cuida dos filhotes que é uma beleza! O problema é na hora de dormir, quando se atrepa num pau e os pintos ficam no chão!

Grifo nosso: O texto é de autoria de Josué Moura da Conceição e Vanderli Gomes Pereira e está presente na segunda edição do livro'Bichos', produzido pelo Centro de Trabalhadores da Amazônia (CTA), publicado inicialmente em 2003 a partir de textos produzidos por professores e alunos do Projeto Seringueiro, com o objetivo de apresentar às escolas dos seringais material que se adequem à realidade local.
Destaca-se que o popular Jacamim tem o nome científico de Psophia leucoptera, da família Psophiidae, de ordem dos Psofiídeos, dentro da classe de Aves, muito conhecido nas florestas Xapurienses e amazônicas em geral.

Ilustração:
*Jacamim - de Açu e Morcego.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dia Internacional da Animação 2015