domingo, 24 de outubro de 2010

Dia Internacional da animação

Pelo segundo ano consecutivo Xapuri participa do “Dia Internacional da Animação”, organizado no Brasil pela Associação Brasileira de Cinema de Animação – ABCA, com apoio de seus associados espalhados por todo Brasil.

O “DIA” é comemorado em 28 de outubro e é uma mostra de curtas-metragens de animação nacionais e estrangeiros.

Em 2009, o 6º DIA foi realizado em 400 cidades brasileiras, sendo o maior evento do gênero a ser realizado simultaneamente em todo o país. Em 2010 a 7ª Edição vai exibir filmes, estimular debates, divulgar as atividades dos profissionais, despertar o interesse em fazer cinema de animação, revelar talentos, formar novas platéias, integrar e motivar o público de cinema no país.

Em Xapuri a mostra contará com uma programação paralela, que inclui diversas apresentações culturais de artistas da cidade pertencentes aos Grupos Arte na Ruína e Fuxico de Contadores de Histórias. Os eventos serão realizados no Museu do Xapury, situado à Rua Cel. Brandão, 156, Centro, ambiente que tem se tornado um verdadeiro centro de referência cultural da região, agrupando os fazedores de arte dos arredores, dando visibilidade Às suas produções e abrindo o espaço museológico para o público em geral.

O coordenador local, Clenes Alves, acredita que todas as formas de arte devem contemplar e ser contempladas por todos: “O cinema de animação tem ganhado proporções gigantescas e como manifestação da arte visual deve ser levada a todos, disponibilizada para todas as camadas sociais da população – fato que tem sido possibilitado através do ‘Dia da Animação’. Sendo assim, não tem como deixar Xapuri de fora dessa verdadeira ‘inclusão de animação’.”

Os eventos paralelos são:

Espetáculo 'A vassoura da Bruxa'

Grupo Arte na Ruína

A partir das 15:30h


Contos e Recontos de Xapuri

Prêmio Funarte de Circulação Literária 2010

Grupo Fuxico de Contadores de Histórias de Xapuri

Às 16h

Local do evento: Museu do Xapury, situado à Rua Cel. Brandão, 156, CentroXapuri/AC

Data e horário da mostra oficial: 28 de outubro de 2010 às 19h30.

O evento conta ainda com mostra para deficientes visuais e auditivos e mostra infantil e está inserida dentro do Projeto Museu e Arte Xapuri.

Apoiadores: Museu do Xapury, Grupo Arte na Ruína, Grupo Fuxico de Contadores de Histórias de Xapuri, FEM, Comercial Duarte e ArtMóveis.

Ilustração:
*Dia da Animação - Divulgação.

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Museu & Arte Xapuri fecha programação dedicada às crianças

Com muita animação, o projeto Museu e Arte Xapuri, aprovado pela Lei estadual de Incentivo à cultura - Edital 2010 - fechou a programação dedicada às crianças do município de Xapuri.
A programação contou, novamente, com o Grupo Fuxico de Contadores de Histórias de Xapuri e seu projeto 'Contos & Recontos de Xapuri', Prêmio Funarte de Circulação Literária 2010.
Para esse evento participaram os alunos da Escola Anthero Soares Bezerra e Divina Providência, que assistiram às contações dos Fuxiqueiros:

*Clemilsa Alves;
*Álder Járede;
*Cley Almeida;
*Michele Telles;
*Willis Martins;
* Dyogo Henrich;
*Clenes Alves.

Os eventos aconteceram a partir das 15:30h no prédio do Museu do Xapury.

Fotos:
*Grupo Fuxico - Por Caticilene Rodrigues.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Grupo Arte na Ruína é selecionado para a final do Prêmio Cultura Viva

O Grupo Arte na Ruína, formado por jovens artistas de Xapuri, está na final do Prêmio Cultura Viva - 3ª Edição.
O Grupo estava entre os semifinalistas e recebeu o Selo Prêmio Cultura Viva, concorrendo entre as 1974 iniciativas inscritas em todo o Brasil. Já tinham conseguido ficar entre os 120 semifinalistas e, conforme anunciado hoje, passou para a etapa final.
Agora está concorrendo entre as 40 iniciativas brasileiras, entre os 10 grupos informais, marcando mais uma grande conquista do coletivo jovem.
Para a seleção final, que indicará os 12 premiados - 03 de cada categoria - está prevista a vinda de um visitador da equipe Cultura Viva, que conhecerá na prática do que se trata o Arte na Ruína.
Para tanto, o Grupo mostrará as oficinas de arte - teatro e contação de histórias, dança, música e artes plásticas - ministradas para jovens do município de Xapuri, além da apresentação do espetáculo 'O ensaio surreal do grito sufocado', encenado em uma intervenção na famosa delegacia velha, abandonada e em ruínas, há menos de 100 metros da Casa de Chico Mendes.
"Pedimos a torcida da comunidade xapuriense, pois estamos representando não apenas os artistas mas os guerreiros da terra de Chico, nosso principal motivador a continuar lutando mesmo nos momentos em que tudo indica para desistirmos." - Diz, Cleilson Alves, atual coordenador do Grupo.
Os artistas estão ansiosos e prometem se empenhar ainda mais na promoção da cultura local, levando o nome da Princesinha do Acre aos mais distantes lugares desse país.
Mais informações serão postadas em breve.
Enquanto isso, podem conferir mais em: http://www.premioculturaviva.org.br/ e http://artenaruina.blogspot.com/

Foto/ilustração:
*Arte na Ruína - Divulgação/Grupo;
*Banner Cultura Viva - Divulgação.

domingo, 17 de outubro de 2010

Romeu e Julieta é encenado em Xapuri

O espetáculo Romeu e Julieta, de Willian Shakespeare, é encenada em Xapuri, hoje, às 22h, dentro do último dia de programação da comemoração em homenagem ao Centenário da Paróquia São Sebastião.
A peça é encenada por bonecos, fazendo parte de uma turnê nacional da Cia. de Teatro Mosaico, de Mato Grosso, prêmio Funarte/MinC Myriam Muniz 2010, tendo ainda patrocínio do Basa e apoio do IFAC em Xapuri.
Romeu e Julieta já apresentou no Pará e em Tocantins - além de Rio Branco, onde a entrada custava R$ 20 (e com entrada franca na Princesinha do Acre).
Em cena atores que manuseiam e contracenam com os bonecos, dirigidos por Sandro Lucose, em 1h de duração.
Espetáculos como esses fazem crer que a arte não tem idade, pois mesmo após cerca de 4 séculos depois de Shakespeare escrever Romeu e Julieta, sendo interpretado das mais diversas formas e pelas mais diferentes pessoas e linguagens artísticas, ainda tem a capacidade de se reinventar, mesmo com formas animadas, trazendo a tragédia encenada por bonecos, em um formato similar ao utilizado em 1700, com um palco central emoldurado, misturando atores humanos e bonecos, além de uma cortina vermelha.
Vale a pena conferir!

Foto:
*Divulgação Cia. Mosaico

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Museu & Arte Xapuri na Semana da Criança

Museu do Xapury comemora Semana da Criança

Dando início às tradicionais comemorações da Semana da Criança, o Museu do Xapury, através do Projeto Museu & Arte fez uma apresentação de contação de histórias dedicada a alunos da rede pública estadual de educação.
A apresentação aconteceu às 09:30h e contou com a presença de 5 turmas da E.E.E.F. Anthero Soares Bezerra.
Como atração o Grupo Fuxico de contadores de Histórias de Xapuri e seu 'Contos & Recontos', trazendo diversos causos dos seringais da região, fruto de pesquisa e disponibilização do patrimônio imaterial dos povos da floresta, Prêmio de Circulação Literária 2010 da Funarte.
Como contadores estavam presentes Clemilsa Alves, Álder Járede, Cley Almeida, Michele Telles, o mais novo "fuxiqueiro" Willis Martins e o coordenador do Grupo Clenes Alves, proponente do Projeto Museu & Arte Xapuri.
Cabe destacar que a coordenação do Projeto Museu e Arte Xapuri é de responsabilidade de Caticilene Rodrigues, que também é responsável pelo Museu.
As apresentações da Semana da Criança na instituição museológica estava prevista acontecer em dois dias (hoje, pela manhã e na sexta, no período da tarde), mas a segunda parte teve de ser adiada devido às programações das escolas do município e a agenda do Grupo que coincidiam com a data seguinte.
Assim, a segunda parte da programação dedicada às crianças acontece na próxima terça, dia 19 de outubro, às 15:30h.
A programação acontece no prédio do Museu do Xapury e tem a entrada franca!

Fotos:
*O 'Fuxiqueiro' Willis Martins - Por Clenes Alves;
*Grupo Fuxico entrando para apresentar - por Cleilson Alves.

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Quintais Literários comemora Dia da Criança

O projeto Quintais Literários, realizado no quintal de seu idealizador Cleilson Alves, comemora o dia das crianças.
Foi uma tarde de recreação com jogos tetrais, pintura facial, músicas intepretadas, contação de histórias, leitura compartilhada e um delicioso lanche em homenagem às crianças de Xapuri.
Participaram 35 crianças entre 4 e 10 anos, dos bairros Jiquiá/Pantanal, Constantino Melo Sarkis e arredores.
O projeto é independente, custeado por Cleilson Alves e amigos, com o objetivo de dar acesso às artes e à literatura, incentivando a experimentação e o fazer artístico e a leitura infantil.
"Hoje é dia de comemorar, mesmo com um pouquinho de atraso, os pequenos xapurienses, presente e futuro da nossa cidade." - Declara Cleilson Alves, enquanto inicia a leitura do conto 'O pequeno seringueiro'.
As crianças não deixam por menos, participam, riem, contam estórias, trazem livros para compartilhar e se divertem.
"Era bom se tivesse sempre" - Reinvindica a pequena Beatriz.
O projeto está em busca de parceiros e é indício de que os artistas tem feito muito - mesmo com pouco - no município de Xapuri.

Fotos:
*Leitura Compartilhada - por Bia Santana;
*Pintura facial - por Bia Santana.

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Grupo Fuxico faz maratona de apresentações no dia da criança

É dia da criança e como toda trupe envolvida com arte voltada para os pequenos, o Grupo Fuxico de Contadores de Histórias de Xapuri faz maratona de apresentações em toda a cidade.
Iniciaram pelo Bairro Sibéria, às 9:15h na E.E.E.F. Madre Gabriela Nardi, e às 14h no Pólo Agroflorestal do local, na parte rural do município.
Às 17:30h foi a vez da Rua do Ibama receber as contações, dentro da festa dedicada às crianças dos funcionários da Fábrica de Bolas Ecológicas.
As apresentações fazem parte do famoso projeto Contos & Recontos de Xapuri - Prêmio Funarte de Circulação Literária 2010, resultado das pesquisas do Grupo Fuxico em comunidades rurais, aproveitando o patrimônio imaterial dos povos da floresta (seringueiros, castanheiros, ribeirinhos, gente que tem muita história para contar mas que poucos querem ou estão dispostos a registrar e disponibilizar para outros).
Em Xapuri também tiveram outras apresentações dedicada ao pequenos, como a recreação dos adolescentes do ProJovem (das 16h às 18h ao lado do Museu Casa Branca) e a tarde de lazer da Sorveteria Hanira (Das 14h às 18h no Bairro Pantanal).
É a cultura dedicada às crianças, futuro da Princesinha do Acre e, claro, do Brasil!

Feliz dia das crianças!!!

Fotos:
*1 - O Fuxiqueiro Járede - por Clenes Alves;
*2 - A Fuxiqueira Michele - Por Clenes Alves.

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Lançamento do Projeto Museu & Arte Xapuri

Fazer um elo entre a arte produzida em Xapuri e toda a história e seu patrimônio disponibilizado no Museu do Xapury, ofertando aos visitantes o direito de ser platéia e passageiros de uma viagem incrível pela beleza e ludicidade permeada pelo fazer artístico: essa é a proposta do projeto Museu & Arte Xapuri, aprovado pela Lei Estadual de Incentivo à Cultura - Edital 2010.

O projeto é financiado pelo Governo do Estado através da Fundação Elias Mansour (FEM) e patrocinado pelo Comercial Duarte e ArtMóveis e prevê todo um roteiro de programações viabilizadas através do Museu do Xapury, Grupo Fuxico de Contadores de Histórias de Xapuri e Grupo Arte na Ruína, com apresentações de teatro, contação de histórias e exibição de documentários em eventos culturais que se extendem por todo o restante de 2010.

Dentro de tal perspectiva, o projeto será lançado hoje, no Museu do Xapury, às 16h, com um abertura explicando o Museu & Arte Xapuri e sua importância e a exibição do documentário Arte na Ruína.

"O Arte na Ruína é resultado da junção de diversos segmentos artísticos em um mesmo lugar e por uma mesma causa, que acabou virando filme através do programa Revelando os Brasis, do MinC, por isso tem tudo a ver com a nossa proposta e foi o documentário escolhido para dar o pontapé inicial ao nosso projeto" - Conta Clenes Alves, proponente do projeto, empolgado com a experiência.

O Museu & Arte Xapuri é uma continuidade dos trabalhos que o Museu do Xapury vem realizando em parceria com os artistas locais - principalmente os dois grupos supracitados - atraindo diferentes pessoas para o ambiente museológico, mostrando que o Museu pode e deve ser um lugar de diálogo, vivência e experimentação artística além de ser rica fonte de informações sobre nossa história e, evidentemente, nossas raízes.

Foto:

*Arte na Ruína - By Instituto Marlin Azul.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Arte na Ruína recebe selo 'Prêmio Cultura Viva'

O Grupo Arte na Ruína, coordenado por Cleilson Alves, recebe selo Prêmio Cultura Viva.
Foram 1.974 inscrições, de 750 de cidades brasileiras, sendo selecionados apenas 120 para semifinal, onde o Arte na Ruína se encontra como único representante da categoria Grupo Informal do Estado do Acre. Para a próxima fase ficarão 40 finalistas.
As iniciativas classificadas como semifinalistas recebem o Selo Prêmio Cultura Viva, uma chancela de reconhecimento desenvolvida para dar visibilidade às iniciativas que se destacam no processo do Prêmio Cultura Viva.
Essa é a terceira edição do Prêmio Cultura Viva
e é dirigida a iniciativas desenvolvidas por gestores públicos, grupos informais, organizações da sociedade civil e Pontos de Cultura que realizam atividades no âmbito da articulação entre cultura e comunicação.
O Grupo Arte na Ruína vem atuando desde 2007, reunindo diversas manifestações artísticas como teatro e contação de histórias, artes plásticas, dança, música, com jovens entre 17 e 29 anos de idade. Seu principal espetáculo chama-se 'O ensaio surreal do Grito Sufocado' e é encenado dentro de uma delegacia velha, abandonada e em ruínas, há menos de 100m da Casa de Chico Mendes.
O trabalho começou quando passaram a ser impedidos de apresentar em diversos espaços públicos do município de Xapuri, passando a se reunir e apresentar em um espaço não-convencional, tendo visibilidade nacional no ano de 2008, quando foram selecionados pelo Programa Revelando os Brasis, do Ministério da Cultura, para gravar um documentário.
"O Selo Cultura Viva é mais uma importante vitória do Arte, pois possibilita uma visão ainda mais ampla dos acontecimentos artísticos da Princesinha do Acre, possibilitando a abertura de novas portas, dando uma verdadeira injeção de ânimo na cultura de Xapuri - que anda muito abalada ultimamente" - Diz Cleilson, o confiante coordenador dos jovens da iniciativa.


Prêmio Cultura Viva - Sobre a 3ª edição

Ao definir o tema Cultura e Comunicação para essa edição, procurou-se
estimular e dar visibilidade a iniciativas culturais que favoreçam a criação de situações comunicativas e a construção de espaços de diálogo, propiciando o reconhecimento e a divulgação do “saber fazer” das comunidades.

Busca-se destacar nessa edição as iniciativas culturais que estimulam a fluência comunicativa – a expressão, o compartilhamento de informações e conhecimentos – e o trabalho colaborativo como condições preciosas para o reconhecimento da influência das práticas culturais no processo de construção de identidades, convivência e desenvolvimento.

Assim, o Prêmio é dirigido a iniciativas culturais que:

• Apropriam-se dos meios de comunicação para a criação, a expressão ou a divulgação de suas práticas culturais;
• Fazem uso dos meios de comunicação para possibilitar o intercâmbio entre grupos, favorecendo o acesso e a troca de conteúdos culturais (relacionados às artes ou ao patrimônio cultural);
• Desenvolvem experiências de produção de conteúdos culturais em mídias variadas;
• Estimulam a criação de conteúdos culturais por diversos sujeitos coletivamente, de forma colaborativa;
• Propiciam experiências de tradição oral, com a transmissão de saberes e histórias que mantêm viva a memória de um grupo social.

No Brasil, diversas iniciativas culturais resultam dos saberes e fazeres de indivíduos e de grupos. Essas iniciativas constroem e vivificam a cultura em seus territórios; expressam a cidadania em ação, oferecendo oportunidades de ampliação do repertório cultural, de exercício da capacidade criativa, de participação na vida pública, de fluência comunicativa e domínio de outras linguagens. Por meio dessas iniciativas, muitas pessoas têm mais oportunidade e melhor acesso às riquezas da sociedade e ao reconhecimento pleno de sua cidadania.

Em algumas dessas ações, o objetivo é fortalecer identidades e o sentido de pertencimento social. Em outras, procura-se a formação para atividades culturais com perspectiva de sustento pessoal ou até mesmo de inserção no mercado de trabalho. Outras, que são o foco da 3ª edição do Prêmio Cultura Viva, propiciam formas de interação entre sujeitos e entre sujeitos e a sociedade, a divulgação de conteúdos culturais e/ou a troca de informações e conhecimentos, a partir de diferentes canais de comunicação ou de técnicas de transmissão de informação.

A comunicação influi nos processos de produção, difusão e consolidação das práticas culturais. E a cultura interfere na capacidade comunicativa dos indivíduos e grupos sociais. Ao estreitar a ligação entre comunicação e cultura, o Ministério da Cultura aponta para a necessidade de reconhecer e fomentar a diversidade cultural e de ampliar o acesso da população aos bens culturais e aos meios de comunicação.

O resultado dos selecionados para a final deve sair nas próximas semanas.
Mais informações podem ser obtidas clicando aqui.

Foto/Arte
*Selo Cultura Viva - Divulgação;
*Arte na Ruína - de Débora Mangrich.

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Xapuri em imagem

Em tardes quentes em Xapuri, nada melhor que um banho na 'Casa do Açude', no Bairro Sibéria, onde todos se refrescam e se divertem - principalmente as crianças do lugar.

Fotos de Talita Oliveira

sábado, 2 de outubro de 2010

Temporais amedrontam população de Xapuri


Ontem, dia 1° de Outubro e hoje, foram dias de muito medo em Xapuri. Após semanas de muito calor a cidade foi abatida por dois temporais arrebatadores.
O primeiro aconteceu na primeira noite do mês, com rajadas fortes de vento, raios, trovões e relâmpagos, além de granitos - coisa rara nos últimos tempos.
A cidade ficou devastada, com rastro de destruição material, árvores arrancadas, postes quebrados, tetos surrupiados pela ação da natureza.
O segundo temporal foi na tarde de hoje, em que, apesar de mais fraco, deu continuidade ao processo arrebatador.
Vale destacar que tais fenômenos naturais são decorrentes da ação do homem junto à natureza, destruindo o que de graça lhe foi dado, em nome da ferocidade do capitalismo ao longo dos anos.
Enquanto quase todo o país fica cada vez mais seco, quente e com poucas chuvas, o Acre entra em alerta por conta do risco de novos temporais.
De todo modo, resguarda-se ao luxo dos prejuízos serem apenas materiais, com nenhum registro de pessoas feridas.

Fotos:
* As duas são do estrago em frente ao Banco da Amazônia - de Clenes Alves