Roçados

Depois da queda da borracha os seringueiros que continuaram na floresta passaram a abrir áreas para cultivo de culturas de subsistência. Os roçados e as roças são geralmente de tamanho pequeno de uma a cinco tarefas, às vezes podem chegar a dois ou mais hectares. São feitos geralmente perto das casas, mas alguns podem ficar distantes até duas horas de caminhada na mata.

As populações tradicionais de Xapuri, assim como colonos e ribeirinhos tem um calendário de atividades que segue os ciclos das águas.

No início do verão, brocam as matas, depois derrubam ou limpam as capoeiras existentes. No auge do verão, em agosto e setembro, queimam e preparam o solo para o plantio que se dá no início das chuvas. Durante o resto do ano se dividem nas atividades extrativistas, a coleta de castanha no inverno, e a coleta de látex no verão, assim como às outras atividades, como o trato do roçado e também da criação, como relatam os seringueiros da Princesinha, que brocam uma determinada área de sua colocação para colocar o roçado e só depois de seis anos essa área é brocada de novo.

Nos roçados tem de tudo um pouco, plantam feijão, arroz, macaxeira, banana, milho, cana, e hortaliças. Antigamente descascavam o arroz usando o pilão, mas hoje em dia usam a peladeira. Da macaxeira fazem farinha, alguns produzem só para consumo, mas outros costumam vender. Alguns fazem rapadura da cana. Alguns vendem o excedente da produção, outros só plantam para a alimentação.

Os roçados representam uma nova fonte de sobrevivência para os seringueiros que tiveram surrupiado seu sonho de melhores dias advindos do Ouro Negro da famosa Princesinha do Acre.


Fotos:

*1 - Feijão - Sítio 'iapar.br';

*2 - Milho - Cildo Aquino;

*3 - Roçado de Milho - Cildo Aquino;

*4 - Roçado de arroz - Sítio 'iapar.br'.

Comentários

Thony Christian disse…
É verdade, depois que a seringa entrou em crise por diversas vezes os roçados (agricultura) tem ficado em evidência e garantido a sobrevivência do seringueiro dentro das matas acreanas.
Lindas imagens!

Thony
Arnaldo disse…
Que imagens bonitas dos produtos dos roçados da Amazônia!

Arnaldo
paulo disse…
Quem já trabalhou em roçado sab o quanto é difícil mas prazeroso (e desvalorizado) o resultado da produção.
Thony Christian disse…
É difícil mesmo trabalhar em roçados, mas tb a alimentação do seringueiro depende da caça e dos roçados, logo após a seringa e a castanha entrar em crise.
História marcante da vida do seringueiro!

Thony
Mariana disse…
Os roçados dão trabalho mas produzem os alimentos mais saudáveis que se tem notícia.
Adoro.
Mariana disse…
Aliás, as fotos do blog são belíssimas (além dos textos, evidentemente).
Equipe d parabéns.

Postagens mais visitadas deste blog

Dia Internacional da Animação 2015