O famoso leite da castanha

O tempero mais apreciado pelos seringueiros é o famoso leite da castanha, extraído da castanha, ainda cultivada nos seringais. É considerado como substituto do óleo nos temperos das carnes de caça, dando um sabor diferenciado a elas, que posteriormente, com a saída de algumas famílias seringueiras para a cidade, foi absorvida pela maioria dos xapurienses.

A extração do leite da castanha inicia-se com a coleta, depois vem a quebra do ouriço para retirar a castanha, descascar, lavar, ralar, acrescentar água e peneirar, no intuito de que fique um leite grosso.

O jabuti tornou-se um prato tradicional na culinária acreana, bastante degustado no passado, quando encontrava-se esse animal em maior quantidade dentro da mata. O famoso jabuti ao leite da castanha já deve ter sido degustado por todos. Quem não degustou, certamente, já deve ter ouvido falar da iguaria por alguns parentes, avós, tios ou amigos próximos.

Uma particularidade de alguns moradores é o gosto pelas carnes com osso ao leite da castanha.
Várias carnes são apreciadas com esse tempero, engana-se os que pensam que sejam somente as vermelhas. Os peixes, carne de tatu e outros também fazem parte dessa variada degustação das carnes dos animais oferecidos pela floresta.

O pão de milho, conhecido popularmente como cuscuz, ao leite da castanha, sendo os dois preparados na hora. Eram degustados pela manhã, no café, dos muitos filhos do seringueiro.

Também do leite da castanha pode se fazer o pirão, que normalmente é feito dos caldos das comidas cozidas.
Mas não para por aí, alguns xapurienses fazem também o mucunzá, a paçoca que é colocada na ossada de caça de veado, porco, jabuti e guariba – tornando o leite da castanha ingrediente de essencial importância na alimentação seringueira.

Fotos:
*1 - Catanhas - de Dhárcules Pinheiro;
*2 - O Preparo do leite da castanha; e guariba ao leite da castanha - de Dhárcules Pinheiro.

Comentários

Pietra disse…
Sem palavras, esse leite de Castanha deixa qualquer vivente louco de vontade de bebê-lo.

Postagens mais visitadas deste blog

Dia Internacional da Animação 2015